terça-feira, 11 de agosto de 2009

Pensamento tosco!

Questionado na rádio CBN sobre sua opinião em relação ao fato do Ronaldinho Gaúcho ter sido expulso de uma boate (por torcedores do Milan que o mandaram descansar em casa), o formador de opinião Carlos Heitor Cony soltou a seguinte pérola:

"(...) Eu não sou fã das concentrações pros atletas. É aquela velha história: se concentração resolvesse, qualquer time de penitenciária seria campeão do mundo (...)"
Detalhe... o tal clube do Ronaldinho é comandado pelo Berlusconi. rss

Fica a dica inútil, pra rir um pouquinho!

3 comentários:

Silvia Zampar disse...

Sou burrinha, pq não entendi nada e não vi a graça - hahaha

Jeanne Estela disse...

Então.. concentração no futebol é quando o jogador fica confinado junto com os outros jogadores, sem direito a mulheres e bebidas.
Pra que ele possa "se concentrar" para o jogo.. sacou?

Humm.. explicar piada não é meu forte. rss

webiobbi disse...

O Carlos Heitor Cony está errado. Na penitenciária, os "jogadores" não são acompanhados por nutricionistas, não têm condições perfeitas de sono e tão pouco são privados de álcool e drogas.

Para quem ganha salário de 1 milhão por mês, não deve ser assim, tão ruim ficar hospedado em hotel 5 estrelas 1 ou 2 dias antes do jogo.